Dynamus

Quando o seu poder não se encontra em atos gloriosos e merecedores de louvor; quando o seu poder é comum e confundido com os seres humanos normais que transitam entre as ruas cinzas e sujas. Enquanto for assim, haverá um sorriso.

A simplicidade é um poder disfarçado, que não precisa ser escondido ela se apresenta e não é percebido, é louvável mas não recebe louvor, se estende ao chão para receber pés sujos sobre si. As mãos que tocaram o chão, limpando a areia, a risada de olhos enrugados que fala de história em silêncio, o caminho sem marcas de poeira e simplesmente uma simples mente que vagueia em passos próximos. Sem o asfalto, o aviso dos pés que caminham sobre a terra, canta a vida entre as ruas apertadas, cantando em segredos o sorriso escondido no canto dos lábios.

Ah… Se esse poder fosse transponível, se as águas do oceano não desaguasse em todas as direções, se o silêncio se tornasse apenas silêncio e se… as ideias que inundam o inteligível sentissem a gravidade e atraídas seriam à realidade. Não é desejo sadio, querer transpor uma essência de plural definição, uma chama que presente aquece mas não queima e branda na singeleza de ser graça.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s