Fantasmas residentes

Na pia se encontra os copos, com a mesma mancha do mesmo batom. As roupas que foram lavadas são distintas com relação a personalidade de quem veste. O guardarroupa abre e o que aperece são vestígios de quem já morou ali. Ao mesmo tempo tem gente, de outros instantes percorrendo os corredores da casa, e não são percebidos.

Os pés tocam no chão gelado, emitem sons e os outros residentes pálidos andam e se esbarram e sorriem pedindo desculpas.As canecas de café ocupam os espaços empoeirados, os controles perdidos na sala.Pela manhã desaparecem refugiados no trabalho,de noite: os abrigos são os quartos.

Os fantasmas não estão mortos, vivem conosco. Andam pelas ruas, pegam condução lotada, acessam os blogs e stalkeam seus interesses. Os mesmos, não capturam e nem assustam as pessoas. Eles já vivem entre elas, e são elas. E são invisíveis somente para quem não decide os ver, perceptíveis a todos.

BU! Infelizmente não conseguem mais assustar ninguém, de tão mórbidos que andam juntamente com o trânsito.

large

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s